Organizações e ambiente legal: a construção do sistema de identificação civil brasileiro


Organizações e Ambiente Legal: A Construção do Sistema de Identificação Civil Brasileiro

Revista de Administração Mackenzie, v. 16, n. 6, p. 94-125, 2015.

THAÍS GUALDA CARNEIRO AKIYAMA VERONICA EBERLE DE ALMEIDA LUCIANA GODRI EDSON RONALDO GUARIDO FILHO

Link para Artigo Completo: Spell

Resumo:

O presente artigo visa compreender a influência da articulação de organizações públicas e privadas, por meio da mobilização de recursos e estratégias de framing, no processo de construção social da Lei Federal n. 9.454/97, que instituiu o Registro Único de Identificação Civil brasileiro (RIC) no período de 1997 a 2011. O trabalho se fundamenta na ideia de que textos legais são passíveis de interpretações acerca de sua aplicabilidade, alcance e validade no campo organizacional, o que implica admitir diferentes concepções de legalidade. Para tanto, considera organizações públicas e privadas como agentes engajados na política de produção e manutenção de significados legais. A coleta dos dados considerou fontes documentais, tratadas longitudinalmente, e entrevistas semiestruturadas, de natureza seccional retrospectiva. Utilizou-se análise qualitativa de conteúdo, de base temática, a partir de categorias predefinidas e emergentes. O período considerado vai de 1997 a 2011, marcado pela lacuna entre a vigência legal e a vigência social da Lei Federal n. 9.454/97. Apesar dos interesses distintos, resultados evidenciaram o engajamento de organizações públicas e privadas com o compartilhamento de uma interpretação acerca da legalidade. Também foram constatadas ações que conflitavam com parâmetros institucionalizados e que contrariavam leis existentes – as quais foram legitimadas em função de sua aderência à noção de legalidade socialmente compartilhada. Conclui-se que noções de legitimidade e legalidade estão articuladas por meio do significado dado às leis e compartilhado entre os pares no campo organizacional. Nesse sentido, o trabalho favorece a aproximação de aspectos do institucionalismo organizacional e da sociologia do direito no tratamento do ambiente legal, como parte do contexto institucional das organizações.

AKIYAMA, T. G. C.; ALMEIDA, V. E.; GODRI, L.; GUARIDO FILHO, E. R. Organizações e Ambiente Legal: A Construção do Sistema de Identificação Civil Brasileiro. Revista de Administração Mackenzie, v. 16, n. 6, p. 94-125, 2015.

Posts Recentes
Procure por Tags

Entre em Contato

alei@ibepes.org.br

  • RSS Social Icon
  • Google+ Long Shadow
  • Facebook Long Shadow
  • LinkedIn Long Shadow
  • Twitter Long Shadow

© 2015 Ibepes. Criado por Veronica Eberle com Wix.com